Mapeamento dos Sabores e Saberes da Serra da Mantiqueira e Vale do Paraíba



Atualmente, é necessário vivenciar uma ideia mais complexa de qualidade alimentar, ou seja, aquela que nos permita compreender todas as inter-relações entre a comida e o planeta e que promova alimentos que sejam bons em seus aspectos de sabor e nutricionais, mas limpos em relação ao seu cultivo e justos dentro de uma economia que valorize todos os envolvidos na cadeia.

Sob este contexto foi desenvolvido o projeto Mapeamento dos Sabores e Saberes da Serra da Mantiqueira e Vale do Paraíba em 2016. Em parceria com o Projeto Outras Viagens – Vivências com Gastronomia, também já recebeu colaboração do Projeto Integrador 2, matéria do segundo período do curso de superior de Tecnologia em Gastronomia do Senac Campos do Jordão.

Os antecedentes do mapeamento se iniciam a partir do segundo semestre de 2015, quando foi possível fortalecer definitivamente a intenção já existente em anos anteriores de realizar parceria de investigação científica de cunho proveitoso para a comunidade local. Acreditava-se ser tarefa urgente no meio acadêmico da área da gastronomia interagir positivamente com a comunidade na qual está presente.

Mapeamento no GoogleMaps 

Iniciou-se a construção de uma plataforma online no GoogleMaps em maio de 2016. A intenção era a de estabelecer, dali em diante, uma rede de informações que pudesse ser acessada por todas as pessoas e que conectasse múltiplos interesses, ampliando também as possibilidades de atividades turísticas de base comunitária na região. Tal ferramenta foi apresentada em 8 de junho de 2016 no campus Campos do Jordão quando do estabelecimento, então, da colaboração da instituição de ensino.

No início focou-se na inserção de produtores agrícolas. No entanto, ao longo deste processo, verificou-se que seria de grande valia reunir não apenas estes, mas todos os que se dedicassem à cultivar, produzir e perpetuar a cultura alimentar da e na Serra da Mantiqueira e Vale do Paraíba paulistas.

A plataforma desenvolvida visa tentar colaborar com a transformação da realidade local, possibilitando também a criação de novas relações de economia participativa incluindo o meio rural.

Acesse aqui o artigo completo publicado na Revista de História e Geografia da UNISC – SC, em coautoria, e que inclui o mapeamento

Deixe uma resposta