Destinos Turísticos Gastronômicos Sustentáveis

Essa semana, dia 19 de agosto, apresentei na reunião do grupo colaborativo Mercado em Foco um resumo dos assuntos estratégicos sobre Destinos Turísticos Gastronômicos Sustentáveis, tratados nas atividades que participei no V Congreso Internacional do Observatori de l’Alimentació & Fundació Alícia com a temática Patrimonios Alimentarios, Turismo y Sostenibilidad.

A Catalunha pode ser considerada uma referência na elaboração e gestão participativa desses tipos de projetos turísticos responsáveis assim como de estudos desses impactos em nível econômico, social e ambiental.

Crear mejores lugares para vivir, mejores lugares para ser visitados

Goodwin, H. Cumbre

Um ponto de partida para o desenvolvimento de um destino turístico gastronômico sustentável é a percepção de que ao se criar melhores lugares para se viver, se criam melhores lugares para serem visitados. Não foi raro encontrar dentre essas palestras os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU como premissa para a criação de programas e produtos turísticos gastronômicos. Para esses, os objetivos 2 (Fome Zero e Agricultura Sustentável), 12 (Produção e Consumo Responsável), 14 (Vida na Água), 15 (Biodiversidade e Proteção dos ecossistemas terrestres) e 17 (Parcerias e Meios de Implementação) parecem ser inegociáveis aos que desejam criar um destino turístico do futuro que:

  • Acolhe, envolve e dá satisfação a visitantes
  • Dá rentabilidade e prosperidade à economia
  • Dá benefícios aos anfitriões (comunidade)
  • Protege e valoriza o entorno

O projeto de turistificação de produtos gastronômicos da província de Barcelona, apresentada pelo chefe do departamento de turismo, identificou as características do turista que existirá neste contexto (dentre outros), porque:

  1. Fomenta o desenvolvimento do destino consumindo produtos e serviços locais
  2. Compartilha e aprende sobre a comunidade que o acolhe, respeitando seus valores e suas tradições
  3. Fomenta condições de trabalho dignas e justas, que respeitem os direitos dos trabalhadores
  4. Respeita a diversidade e não fomenta ou participa de atividades discriminatórias
  5. Consome de forma responsável e participa da gestão sustentável dos recursos

Um destino turístico gastronômico do futuro será, então, aquele que coloque em primeiro lugar as necessidades e interesses das comunidade locais. E, em seguida, desenvolva estratégias e produtos coerentes para seu desenvolvimento econômico, atraindo um perfil de turista mais responsável e sustentável.

Deixe uma resposta